24 fevereiro 2012

Variantes Linguísticas









Proposta de redação do ENEM







EXERCÍCIOS - PREDICADO




















01. Assinale a alternativa em que aparece predicado verbo-nominal:
a) "Nesse samba te proclamo majestade do universo."
b) O homem doou os agasalhos aos necessitados.
c) Após o toque permaneceram na sala os alunos.
d) "Brasil és no teu berço dourado o índio civilizado.”
e) "Lutar com palavras é a luta mais vã.”

02. Onde há predicado verbo-nominal?
a) Devolva os documentos ao diretor.
b) Renata ficou feliz.
c) Ela confia em você.
d) A notícia deixou-o preocupado.
e) Os viajantes partiram ontem.

03. O professor entrou apressado. Os grifos indicam:
a) predicado nominal.
b) predicado verbo-nominal.
c) predicado verbal.
d) objeto direto.
e) objeto indireto

04. Identifique a alternativa errada em relação à classificação dos predicados das orações a seguir:
a) Todos nós consideramos a sua atitude infantil (predicado verbo-nominal)
b) A multidão caminhava pela estrada poeirenta. (predicado verbo-nominal)
c) A criançada continua emocionada. (predicado nominal)
d) A criançada continua no jardim. (predicado nominal).
e) Demitiram o secretário da instituição. (predicado verbal)

05. Analise as orações e assinale a alternativa correta:
I. Paulo está adoentado.
II. Paulo está no hospital.

a) O predicado é verbal em I e II.
b) O predicado é nominal em I e II.
c) O predicado é verbo-nominal em I e II.
d) O predicado é verbal em I e nominal em II.
e) O predicado é nominal em I e verbal em II.

06. Assinale a alternativa em que apareça predicado verbo-nominal.
a) A chuva permanecia calma.
b) A tempestade assustou os habitantes da vila.
c) Paulo ficou satisfeito.
d) Os meninos saíram do cinema calados.
e) Os alunos estavam preocupados.

07. Observe a oração abaixo e assinale a alternativa CORRETA:
“A inspiração é fugaz, violenta.”
Podemos afirmar que o predicado é:
a) Verbo-nominal, porque o verbo é de ligação e vem seguido de dois predicativos.
b) Nominal, porque o verbo é de ligação.
c) Verbal, porque o verbo é de ligação e são atribuídas duas características ao sujeito.
d) Nominal, porque o verbo tem significação completa e apresenta adjuntos adnominais e dois predicativos.
e) Verbo-nominal porque apresenta um predicativo seguido do objeto direto.

08. Sobre o exemplo: "A lua brilhou alegre no céu", afirmamos:
I. O verbo brilhar é intransitivo.
II. O verbo brilhar é transitivo direto.
III. O verbo brilhar é transitivo indireto.
IV. O predicado é nominal.
V. O predicado é verbal.
VI. O predicado é verbo-nominal.

a) Estão corretas I e VI.
b) Estão corretas I e V.
c) Estão corretas II e V.
d) Está correta apenas IV.
e) Estão corretas III e VI.

09. Ocorre predicado verbo-nominal em:
a) A tua resposta não é verdadeira.
b) O cão vadio virou a lata de lixo.
c) Viraram moda os jogos eletrônicos.
d) Todos permaneçam em seus lugares.
e) Pensativo e triste vinha o rapaz.

10. Indique a alternativa em que o predicado é verbo-nominal:
a) O soldado foi encontrado morto.
b) Aquele homem tornou-se milionário.
c) Hoje é dia 20 de novembro.
d) Alguns jogadores estão contundidos.
e) Os alunos parecem desinteressados.

11. Assinale uma das alternativas em que aparece um predicado
verbo-nominal:
 a) Os viajantes chegaram cedo ao destino.
b) Demitiram o secretário da instituição.
c) Nomearam as novas ruas da cidade.
d) Compareceram todos atrasados à reunião.
e) Estava irritado com as brincadeiras.

12. Assinale a alternativa correta em relação à classificação dos predicados das orações abaixo:
I- Saíram ele e ela.
II- Sua terra está completamente mudada.
III- Achei calma a aluna.

a) I predicado verbal; II - predicado nominal; III - predicado verbo-nominal.
b) I predicado nominal; II predicado verbo-nominal; III predicado verbal.
c) I predicado verbo-nominal; II predicado verbal; III predicado nominal.
d) I predicado verbo-nominal; II predicado nominal; III predicado verbal.
e) I predicado nominal; II - predicado verbal; III - predicado verbo-nominal.


13. Assinale a alternativa correta em relação à classificação dos predicados das orações abaixo:
I- Olhei a aluna na janela.
II- Aqui se trabalha.
III- Ninguém saiu hoje satisfeito.

a) I predicado verbal; II - predicado verbal; III - predicado verbo-nominal.
b) I - predicado nominal; II predicado verbal; III predicado verbo-nominal.
c) I predicado verbo-nominal; II predicado verbal; III predicado nominal.
d) I predicado verbo-nominal; II predicado nominal; III predicado verbal.
e) I - predicado nominal; II - predicado verbal; III - predicado verbo-nominal.

14. Aponte a frase de sujeito simples e predicado verbo-nominal.
a) A jovem passeava tranquilamente.
b) Mariana fez o concurso esperançosa.
c) Existem grandes possibilidades.
d) Paulo e Marcelo estudam animados.
e) Os cientistas retomaram da gruta às pressas.

15. Assinale a alternativa em que há uma oração com predicado
verbo-nominal:
a) O mar estava calmo naquela manhã.
b) Nenhum navio partiu ontem.
c) Achei esse sujeito muito antipático.
d) O homem ficou furioso com a brincadeira.
e) Ele terminou o trabalho ontem à tarde.


GABARITO:

1A - 2D - 3B - 4D - 5E - 6D - 7 B - 8A - 9E - 10A - 11D - 12A - 13A - 14B - 15C


*************************************************************




17 fevereiro 2012

Funções da Linguagem

















A realização da comunicação depende de seis elementos principais:

emissor (ou locutor) – quem fala ou transmite a mensagem a alguém.
Receptor (ou interlocutor) – quem recebe a mensagem comunicada pelo emissor.
Mensagem – a informação ou o texto transmitido pelo emissor.
Código – o sistema de sinais que permite a compreensão da mensagem.
Canal – o meio empregado para o envio da mensagem.
Referente – o contexto ou assunto da mensagem.

Em todo processo de comunicação, a linguagem é expressa de acordo com a função que se deseja enfatizar. No momento em que se estabelece uma comunicação verbal, um dos fatores essenciais vistos acima acaba prevalecendo e determinando uma das funções da linguagem.

Há seis funções da linguagem:
01. emotiva,
02. referencial,
03. apelativa,
04. fática,
05. metalinguística
06. poética.

01. Função emotiva (ou expressiva) – Na função emotiva, dá-se ênfase à linguagem do emissor.
Observa-se o envolvimento pessoal do emissor, que comunica sentimentos, inquietações, emoções, avaliações e opiniões centradas na expressão do “eu”, do seu mundo interior. Em geral, os textos poéticos são bons exemplos dessa função porque apresentam uma linguagem subjetiva que enfoca as próprias sensações do emissor.

O guardador de rebanhos - Alberto Caieiro (heterônimo de Fernando Pessoa)

“Há metafísica bastante em não pensar em nada.

O que penso eu do mundo?
Sei lá o que penso do mundo!
Se eu adoecesse pensaria nisso.

Que ideia tenho eu das cousas?
Que opinião tenho sobre as causas e os efeitos?
Que tenho eu meditado sobre Deus e a alma
E sobre a criação do Mundo?
(...)”

02. Função referencial (ou denotativa) – Essa função ocorre quando o destaque na comunicação é o referente, ou seja, o objeto da mensagem ou a situação nela abordada. A intenção do emissor é transmitir informações sobre o referente. Os textos científicos, jornalísticos e didáticos representam exemplos dessa função da linguagem.

Leia o texto jornalístico a seguir, em que o emissor transmite a mensagem ao receptor, informando-lhe sobre os riscos do uso excessivo do petróleo.

O mundo sem petróleo

“Em breve, os seres humanos terão de aprender a viver sem o petróleo. Não porque ele vá acabar no futuro próximo – os especialistas garantem que as reservas mundiais são mais do que
suficientes para satisfazer as necessidades do planeta por até 75 anos. Mas porque continuar usando o combustível que move a economia mundial com essa voracidade faz mal à saúde da Terra. (...)”
                       (Almanaque 2003 – Superinteressante.São Paulo:Abril.)

03. Função apelativa (ou conativa) – Aqui, o objetivo da transmissão da mensagem é persuadir o receptor. Os melhores exemplos são os textos publicitários, pois visam envolver o leitor, influenciar seu comportamento e seduzi-lo com uma mensagem persuasiva.

Observe o texto a seguir, extraído de um anúncio publicitário, uma característica típica da função apelativa: verbos empregados no modo imperativo (fuja, escolha, procure) e pronomes na 2ª ou na 3ª pessoas (o seu agente de viagens).

Fuja do engarrafamento.
“UMA SEMANA EM BÚZIOS A PARTIR DE R$.290,00. É MAIS DO QUE UM PACOTE. É UM PRESENTE.

Vinte e seis praias numa cidade-resort. O primitivo em harmonia com o sofisticado a poucas horas de São Paulo. Escolha a pousada com café da manhã e um passeio de barco grátis. Procure o seu agente de viagens e conheça este pacote nos mínimos detalhes.”

04. Função fática (ou de contato) – Na função fática, enfatiza-se o canal de comunicação ou de contato. A intenção é iniciar um contato por meio de cumprimentos (“Olá”, “Como vai?”, “Bom dia!”) ou de uma abordagem coloquial objetiva e rápida (“Está tudo bem?”, “Você precisa de ajuda?”).

Observe, no texto a seguir, que as personagens visam a uma interação verbal.

Sinal fechado
“Olá, como vai?
Eu vou indo e você, tudo bem?
Tudo bem, eu vou indo, correndo
Pegar meu lugar no futuro, e você?”

(VIOLA,Paulinho da. LP Foi um rio que passou em minha vida,EMI,1970.)

05. Função metalinguística – A função metalinguística tem como fator essencial o código. O objetivo da mensagem é referir-se à própria linguagem. Podem-se encontrar exemplos dessa função em uma cena de filme que analise o cinema, em um poema que fale sobre o poeta e a poesia, em verbetes de dicionários, em textos que estudem e analisem outros textos.

06. Função poética – A função poética ocorre quando se enfatiza a mensagem ou o texto, quando é trabalhada a própria forma da linguagem. A ênfase recai sobre a construção do texto, a seleção e a disposição de palavras no texto. Essa função é mais encontrada em poemas, mas aparece também em textos publicitários, em prosa e em outros.

Observe esta mensagem. O som, o ritmo, os jogos de idéias e de imagens são explorados no texto, e a linguagem pode atrair o leitor.


Tecendo a manhã
“ Um galo sozinho não tece uma manhã:
ele precisará se,pré de outros galos.
De um que apanhe esse grito que ele
e o lance a outro; de um outro galo
que apanhe o grito que um galo antes
e o lance a outro; e de outros galos
que com muitos outros galos se cruzem
os fios de sol de seus gritos de galo,
para que a manhã, desde uma teia tênue,
se vá tecendo, entre todos os galos
(...)”

(MELO NETO,João Cabral de. Poesias completas. Rio de Janeiro:José Olympio,1986)

***********************************************************

Regência Nominal





16 fevereiro 2012

Introdução à Literatura














************************************************************

Exercício - Sujeito

 


 


01. Questão - Com relação à classificação do sujeito, analise as orações abaixo e assinale a alternativa CORRETA:
I – “ O meu primeiro ímpeto foi correr ao café”.
II – “Cheguei a pegar na xícara”.
III – “Ezequiel abriu a boca”.
IV – “Vou à missa com minha família”.
a) Nas orações I e II temos sujeitos simples e os núcleos são primeiro e xícara.
b) Nas orações II e III temos sujeitos indeterminados.
c) Nas orações II e IV temos sujeitos ocultos, representados pelo pronome pessoal “eu”.
d) Na oração IV temos sujeito simples e seu núcleo é família.

02.Na oração: “Foram chamados às pressas todos os vaqueiros da fazenda vizinha”, o núcleo do sujeito é:
a) todos;
b) fazenda;
c) vizinha;
d) vaqueiros;
e) pressas.

03. Em relação a frase: “Precisa-se de trabalhadores”, indique a alternativa  correta.
a) sujeito indeterminado.
b) “de trabalhadores” é o  sujeito da oração.
c) o sujeito é oculto.
d) o sujeito é simples.
e) o núcleo do sujeito é "trabalhadores".

04. Há sujeito indeterminado em:
a) O pássaro voou assustado.
b) Surgiram reclamações contra o cruzado.
c) Ouvem-se vozes na sala vizinha.
d) Ali, rouba-se no atacado e no varejo.
e) Vende-se casa na praia.

05. Assinale a alternativa em que há sujeito indeterminado.
a) Amanheceu radiante o dia de hoje.
b) No inverno anoitece muito cedo.
c) Vive-se bem com Deus.
d) Conta-se que vai haver uma festa.
e) Contam-se muitas coisas de você.

06. Questão -  No trecho "Ninguém sabia o que fazer. Falavam até no fim do mundo," a correta classificação do sujeito é:
a. sujeito indeterminado e sujeito oculto
b. sujeito oculto e sujeito  indeterminado
c. oração sem sujeito e sujeito composto.
d. sujeito indeterminado em ambos os casos
e. sujeito simples e sujeito indeterminado

  07. Marque a opção que não apresenta sujeito indeterminado:
a) Precisa-se de funcionários competentes.
b) Come-se bem neste restaurante.
c) Morre-se de tuberculose ainda hoje.
d) Deixaram a luz do pátio acesa.
e) Vendem-se pianos reformados.

08. Questão – Assinale a frase cujo termo sublinhado não é sujeito:
a)Ouviam-se vozes estranhas.
b) Pensava-se em coisas estranhas.
c) Viam-se coisas estranhas.
d) Expunham-se coisas estranhas.
e) Propagavam-se vozes estranhas.

09. Duas das orações abaixo têm sujeito indeterminado. Assinale-as.
I. Projetam-se avenidas largas.
II. Há alguém esperando você.
III. No meio das exclamações, ouviu-se um risinho sarcástico.
IV. Falava-se muito sobre a possibilidade de escalar a
montanha.
V. Até isso chegaram a dizer.
a) I e II.
b) III e IV.
c) IV e V.
d) V e VI.

10. Nas orações a seguir:
I. No trabalho, use equipamento de proteção.
II. Júlio, no clube, falaram mal de você.
III. Vendeu-se a própria alma.
O sujeito é, respectivamente:

a) simples, simples, simples.
b) oculto, simples, simples.
c) indeterminado, indeterminado, simples.
d) oculto, indeterminado, simples.
e) oculto, indeterminado, indeterminado.


11. Assinale a alternativa que tem oração sem sujeito.
a) Existe um povo que a bandeira empresta.
b) Embora com atraso, haviam chegado.
c) Existem flores que devoram insetos.
d) Os guardas tinham esperança de encontrá-lo.
e) Há de haver recurso desta sentença.

12. Assinale a alternativa em que há
oração sem sujeito.
a) Esperanças haverá sempre.
b) Ninguém trovejou de tanta raiva quanto eu.
c) Haveria desejado ele tudo isso?
d) Alguém havia aberto a porta.
e) Choveu papel picado nas ruas de Curitiba.

13. Das seguintes orações: Pede-se silêncio; A caverna anoitecia aos poucos; Fazia um calor tremendo naquela tarde; o sujeito se classifica, respectivamente, como
a) indeterminado, inexistente, simples.
b) oculto, simples, inexistente.
c) inexistente, inexistente, inexistente.
d) oculto, inexistente, simples.
e) simples, simples, inexistente.

14. Que há entre a vida e a morte?
a) O sujeito do verbo haver é o pronome “que”.
b) Tem-se uma oração sem sujeito.
c) O sujeito está oculto.
d) O sujeito é indeterminado.
e) O sujeito é a vida e a morte.

15. Em Já era mais de meia-noite quando chegamos ao baile, o sujeito do verbo ser é
a) inexistente.
b) indeterminado.
c) um homem.
d) aquela noite amiga.
e) aquela noite amiga, noite cristã. 



GABARITO: 
1C - 2D - 3A - 4D - 5C - 6E - 7E - 8B - 9C - 10D - 11E - 12A - 13E - 14B - 15A